segunda-feira, 20 de março de 2017

Hidronefrose em um cão

É o aumento cístico do rim devido à obstrução do fluxo urinário. A urina acumula-se na pelve renal, comprimindo o parênquima do órgão levando à uma hipotrofia da medular renal. Como mostra a foto ao lado, observa-se variados graus da lesão, desde uma simples dilatação da pelve e cálices renais até a formação de varias bolsas, formadas pela capsula renal, cujo parênquima do órgão está comprimido e hipotrofiado, sujeito ao desaparecimento total. A hidronefrose é comum nos diferentes animais domésticos e particularmente frequente no suíno e no cão. Quando a oclusão urinária está localizada nas porcões inferiores do trato urinário, o ureter pode mostra-se distendido por liquido urinário  e denomina-se hidro ureter. Entre os fatores responsabilizados por esta alteração devem ser mencionados os cálculos dos ureteres, da bexiga e da uretra, assim como parasitos do trato urinário como Dioctophyme renal e, em condições excepcionais, o Stephanurus dentatus, os tumores do bacinete, as estenoses, os traumatismos e as inflamações dos ureteres. A insuficiência renal e a uremia constituem as consequências mais importantes da hidronefrose. Esta alteração pode ser uni ou bilateral. 

terça-feira, 14 de março de 2017

Cistite fibrinosa em um cão

Em circunstancias normais a bexiga é resistente à infecção, e as bactérias se eliminam rapidamente pelo fluxo natural da urina normal. Sem duvida, a predisposição da infecção aparece quando se produz retenção urinaria, ou o revestimento da bexiga se traumatiza. Em muitos casos atuam ambos mecanismos predisponentes. Daí pode-se deduzir que as causas mais importantes na predisposição serão aquelas que motivam obstrução do fluxo urinário ou paralisia primaria da bexiga. As causas diretas usuais são as bactérias que penetram através da uretra, ainda que pode produzir a infecção descendente como sucede nos abscessos renais. Diversas bactérias podem estar implicadas como a Escherichia coli, proteus vulgaris, estreptococos e estafilococos. O Corinebacterium renal é importante nas vacas e porcas. Neste postamento observa-se na foto que a mucosa mostra-se recoberta de crostas espessas, de coloração amarelada, as quais são ora superficiais e facilmente destacáveis, ora profundas e firmemente aderentes à mucosa mostrando portanto que sugere uma cistite fibrinosa. As cistite s podem ser agudas ou cronicas, porém há uma considerável superposição tanto nas lesões como nas suas causas.