terça-feira, 14 de abril de 2015

Hipoplasia testicular em um bovino

É o deficiente desenvolvimento do testículo ou parte dele, que fica assim mais ou menos abaixo de seu tamanho normal, ou melhor, o órgão sofreu uma parada de crescimento numa determinada fase do seu desenvolvimento, como demonstrado na foto deste testículo retirado pelo acadêmico do 6º período noturno da Unitri sede em Uberlândia Gabriel Neves Diniz. Difere da hipotrofia porque este órgão hipotrófico é o que sofreu diminuição após haver atingido seu desenvolvimento normal. A hipoplasia é uma alteração de menor gravidade que a agenesia e aplasia. Esta alteração pode ser unilateral ou bilateral e não ser fatal se houver número suficiente de células e suprimento nervoso e sanguíneo. Nem sempre é fácil diferenciar hipoplasia da hipotrofia a não ser histopatologicamente. Esta hipoplasia testicular pode ser observado em varias especies domésticas com particular importância nos bovinos, em que o fenômeno pode ter origem genética. Neste processo ambos os testículos são comprometidos com o órgão reduzido de peso e de volume. Quando o processo é unilateral, o testículo esquerdo é mais susceptível ao defeito. Há baixa marcada da fertilidade, que em alguns casos não passa de 5%.   

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Abomasite em bezerros

A abomasite associada ao timpanismo do abomaso é uma enfermidade relativamente rara e reportada em ruminantes jovens como bezerros. Nas mucosas abomasais destes animais necropsiados observaram-se diversos pontos de hemorragias petequiais e sufusões, além de grande quantidade de líquido enegrecido, coágulos, edema, inflamação, ulceras multifocais de tamanhos variados, profundas na mucosa, cobertas com tecido necrosado, algumas recentes e outras cronicas e cicatrizadas. Contudo a adoção de praticas de manejo alimentar de forma correta é fundamental para prevenir a ocorrência desta enfermidade. 



domingo, 12 de abril de 2015

Miocardite por Erliquiose em um cão

As hemoparasitoses nos animais são enfermidades de incidência crescente em Uberlândia, e pode levar o animal á morte. Na doença por carrapato por erliquia este parasito se aloja no corpo do cão e se alimenta do sangue. Esta doença é também conhecida como hemoparasitose. A erliquiose é uma doença infecciosa severa que acomete os cães, causada por bactérias do gênero Ehrlichia sendo a principal a Ehrlichia canis. Raramente atinge gatos ou seres humanos, embora não seja impossível. É uma doença mais comum durante o verão, já que os carrapatos precisam de calor e umidade para se reproduzir. É comum confundir os sintomas da doença do carrapato com os sintomas da cinomose, por isso assim que seu cachorro se mostrar apático, triste, prostrado e diferente do normal ficar alerta. Este animal à necropsia apresentou-se macroscopicamente o endocárdio e miocárdio com áreas amareladas e que na histopatologia mostro-se como sendo áreas de células inflamatórias sugerindo portanto uma miocardite.