sexta-feira, 8 de março de 2013

Edema da região escrotal de um cão de rua.

No animal sadio o teor de líquido tecidual é mais ou menos constante. Em condições patológicas como o desta fotografia o teor destes líquidos aumentam causando este edema observado na região escrotal deste animal de rua. Em se tratando do caso da foto parecia tratar de um traumatismo nesta região. Sabe-se que os edemas podem ser inflamatórios ou não inflamatório. Neste caso parecia ser não inflamatório. Como era um cão de rua sem nenhum histórico observou-se ao
exame clínico esta tumefação de vários centímetros na região escrotal bastante difusa com exposição do pênis também edemaciado. Esta área edemaciada apresentava uma coloração enegrecida e discretamente avermelhada sugestiva de ter ocorrido ali algum traumatismo. Este local edemaciado afundava-se quando fazia pressão digital sobre a mesma, deslocando o líquido para os espaços teciduais adjacentes, e quando retirado o dedo  a depressão permanecia por alguns instantes até que dava-se o retorno do líquido deslocado sugerindo então a característica macroscópicas de um edema. Toda esta área edemaciada à palpação apresentava-se fria não observando os pontos cardinais de uma inflamação sugerindo então um edema não inflamatório. Quero agradecer meu colega e acadêmico Clayton Garcia da Unipac sede Uberlândia pelo envio das excelentes fotografias possibilitando e autorizando esta postagem e esmolando para ele e toda a sua família muita paz e harmonia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário