terça-feira, 17 de maio de 2011

Esofagite em cães

Denomina-se esofagite a inflamação do esôfago. São relativamente raras, principalmente as primárias, porém a esofagite secundária pode desenvolver-se nos animais pequenos por corpos estranhos no esôfago, feridas, vómitos prolongados ou gastrites grave. Alguns autores supõem que a raridade de tal lesão seja devida a ser o órgão revestido por epitélio espesso e cornificado. São conhecidas esofagites catarrais, purulento, fibrinosa e erosiva ulcerativo necrótica. Esta última pode ser chamada esofagite do refluxo, conhecida nos cães com vómitos seguidos. Nessas circunstância, aparecem, nas porções finais do esôfago, ulcerações que podem comprometerem as dobras do órgão, e pode apresentar uma linha de demarcação da inflamação necrótica e o tecido normal esôfagico como aparece na fotografia ao lado. Tais lesões erosivas são atribuídas à ação do suco gástrico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário