terça-feira, 17 de maio de 2011

Metamorfose gordurosa ou degeneração gordurosa no figado

É caracterizada pelo aparecimento de gordura no citoplasma de células nas quais normalmente não é observada. Observar o  histopatologico na fotografia abaixo à esquerda que aparece sob forma de numerosas gotículas finas no citoplasma dos hepatócitos. Esta alteração pode ser atribuída a duas etiologias principais: A primeira devido à  toxemias de origem química, infecciosa ou metabólica, e a segunda causa devido à hipoxemia ou anoxemia. Esta metamorfose gordurosa pode ser observada em vários órgãos, mas especialmente importante no coração, rim e fígado. No fígado a gordura depositada fisilógicamente pode aumentar extremamente em condições patológicas. A presença da gordura diminui o peso específico dos tecidos, assim o fígado com metamorfose gordurosa intensa pode flutuar em água. Macroscopicamente o fígado esta bastante aumentado de volume, amarelado, bordos arredondados, friável e com superfície de corte untuoso como demonstra a fotografia acima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário